Perfil Dicas

Verde e Amarelo, vamos curtir a Copa Feminina?

Nunca antes na história do futebol o Mundial das mulheres foi tão divulgado.

A mulherada unida, como deve ser. Cerveja gelada, todas curtindo barzinho, com bandeira e camisa da Seleção. Em campo, nossas guerreiras de verde e amarelo, com salários abaixo da média da profissão, mas com uma garra campeã. Nas televisões mulheres narrando e comentando os passes, as partidas. Baita orgulho!

Seleção brasileira feminina.

A Copa Feminina está marcada pela luta contra a discriminação, pela igualdade de gênero. A nossa craque Marta, eleita seis vezes a melhor do mundo, após um lance lindo e um golaço exibiu que as chuteiras estão sem patrocínio desde julho de 2018. A atleta negou todas as propostas porque estavam bem abaixo dos contratos oferecidos aos homens. JUSTO!

“Fazemos isso para que as próximas meninas que venham aí possam usufruir de uma qualidade maior de trabalho, de mais opções. Cada vez que tem oportunidade, a gente precisa mostrar ao mundo que a igualdade é necessária. É preciso para que a gente possa ver o outro como ser humano.“

O posicionamento não é apenas das brasileiras. A atual ‘Bola de Ouro’ Ada Hegerberg se recusou disputar a Copa Feminina em protesto pelo abismo salarial. A noruguesa afirmou que só entraria nos gramados se as condições.

Você sabia que homens chegam a receber 234 vezes mais que mulheres no esporte? Chocante né? Nas redes sociais está bonito de ver mulheres apoiando mulheres, sororidade.

Se você quer ficar por dentro de tudo o que rola nos bastidores da Seleção Feminina. Siga @selecaofemininadefutebol !

No comments yet! You be the first to comment.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *